segunda-feira, 13 de Julho de 2020

 
caetano 468x60
Passageiros & Mobilidade
31-03-2020
Nas linhas rosa e amarela
Metro do Porto lançou concurso para duas novas empreitadas
O Metro do Porto lançou na passada sexta-feira dois concursos públicos para a construção da Linha Circular (Rosa) e para a extensão da Linha Amarela. A Linha Circular será construída entre as estações de S. Bento e da Casa da Música e tem um pareço base de 235 milhões de euros. O prazo de execução da obra é de 42 meses. Já a extensão da Linha Amarela desde Santo Ovídio a Vila d’Este tem um preço base de 130 milhões de euros e será construída em 34 meses. A empresa revela em comunicado que o prazo limite para apresentação de propostas pelos concorrentes a ambos os concursos é o dia 28 de abril- Estima-se ainda que os júris dos concursos possam propor a adjudicação das empreitadas ao Conselho de Administração da Metro do Porto ainda no primeiro semestre deste ano.
“No conjunto dos dois projetos e após o reforço aprovado pelo Governo, o orçamento para a expansão da rede atinge os 407 milhões de euros. O financiamento é suportado pelo Fundo Ambiental e por fundos Europeus no âmbito do Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR), geridos a partir do Ministério do Ambiente e da Ação Climática”, garante o Metro do Porto. As duas obras vão decorrer entre 2020 e 2023 e incluem a construção de seis quilómetros de linha e sete estações. Os estudos relativos e esta expansão do Metro apontam para um cenário de conquista de mais de 10 milhões de novos clientes anuais, com todos os impactos ambientais positivos que daqui decorrem.
Segundo a administração do Metro do Porto, “com esta etapa de crescimento, o Metro vai reforçar a ligação aos hospitais, unindo os principais polos do Serviço Nacional de Saúde no centro da Área Metropolitana, passando a chegar ao Hospital de Santo António, ao Hospital Santos Silva e ao Centro Materno-Infantil (o Hospital S. João, o Hospital Pedro Hispano e o IPO são já servidos pela rede atual). Irá ainda aumentar a cobertura junto das várias instituições de ensino da cidade do Porto e alcançar zonas de elevada densidade populacional, como é o caso da urbanização de Vila d’Este, em Vila Nova de Gaia.
por: Pedro Pereira
675 pessoas leram este artigo
209 pessoas imprimiram este artigo
0 pessoas enviaram este artigo a um amigo
0 pessoas comentaram este artigo
Comentários
Não existem comentários
  
Deixe o seu comentário!

 


 

  

 
 
 
 
 
 












RSS TR Twitter Facebook TR Transportes em revista

Dicas & Pistas © 2009, Todos os Direitos Reservados

Condições de Utilização | Declaração de Privacidade
desenvolvido por GISMÉDIA